Ipatinga   •   

Notícias

Amanhã a assembleia é dos trabalhadores na Harsco, Cmi e Amoi

16/02/2017

As empresas enrolam e atrasam a Campanha Salarial para tentar empurrar propostas rebaixadas. 
No ano passado, foi só com as mobilizações que realizamos nas portarias que conseguimos garantir que a USIMINAS melhorasse a proposta, pois ela queria pagar só 4% de reajuste e nada de abono.
Todas as empreiteiras vieram com a mesma proposta e choraram durante o ano passado todo dizendo que só podiam fazer igual a USIMINAS. 
Mas a Harsco, a CMI e a AMOI desrespeitaram ainda mais os trabalhadores e só essa semana fizeram uma proposta que fosse o mínimo para levar para assembleia. 
Desde o início do ano, toda semana, o SINDIPA está realizando assembleias com os trabalhadores nas empreiteiras na portaria da usina porque se mantém firme na luta por melhores condições de trabalho e salário.
Agora é preciso a participação de todos! Precisamos estar unidos para continuar avançando! Participe da assembleia e REJEITE as propostas rebaixadas das empresas.

 

 

Amoi
A AMOI começou a operar na área da USIMINAS em junho de 2016, por isso, o acordo que está sendo negociado corresponde a 5 meses e não a 12 meses como as outras empresas. A AMOI se utilizando disso queria que o reajuste fosse proporcional aos meses de operação. Ou seja, o reajuste de 8,5% na verdade seria de 3,54%. 
Na última reunião, a empresa retirou a proporcionalidade e propôs o reajuste de 8,5% em duas vezes, mas sem abono nenhum. A proposta continua muito ruim, participe da assembleia e rejeite. Veja a proposta:
- 4% em novembro;
- 4,5% em abril (sem retroativo).
Sem proporcionalidade (5/12) no reajuste devido o início das atividades da empresa na área em 01/06/2016.
- SEM ABONO 

 

 

HARSCO

Os companheiros da Harsco já mostraram que sabem o valor do seu trabalho e rejeitaram a última proposta rebaixada da empresa. 
Mas a Harsco enrolou e fez uma nova proposta que não atende em nada as reivindicações dos trabalhadores. Além de não avançar no reajuste salarial, não teve nenhum avanço nas cláusulas sociais.
Como já falamos em boletim anterior, em Cubatão, na mesma Harsco, os trabalhadores tem muito mais direitos garantidos no Acordo Coletivo, como complementação do auxílio previdenciário, cesta básica de R$ 204,00, alimentação no início da jornada, auxílio creche, garantia de emprego para os trabalhadores vítimas de acidentes, afastados do serviço por doença  ou em vias de aposentadoria, abono de férias de 40% do salário, prevenção a lesão de esforços repetitivos (7 min de descanso a cada 60 min em algumas funções) e não tem banco de horas. 
E para piorar, a nova proposta da empresa incluiu o aumento no plano de saúde igual ao reajuste salarial, veja:
- 4% em novembro  
- 4,5% em abril (sem retroativo).
- R$ 420,00 de abono linear PAGO NO ÚLTIMO DIA DE MARÇO, só para os contratados antes de novembro.
-Aumento da mensalidade e dos procedimentos do plano de saúde de 4% em novembro e 4,5% em abril.
No ano passado, mesmo com reajuste de 0% a empresa tentou aumentar o plano de saúde e foi a firmeza do SINDIPA que impediu o golpe, agora chegou a hora de os trabalhadores mais uma vez dizerem NÃO e rejeitarem.

 

CMI
A CMI também enrolou, chorou de barriga cheia e foi a última empresa a fazer proposta para levar para assembleia.
A empresa mostrou que além das péssimas condições de trabalho que impõem aos trabalhadores, quer a todo custo achatar ainda mais os salários. Veja abaixo a proposta:
- 4% em novembro,
- 4,5% em abril (sem retroativo).
- R$ 420,00 de abono proporcional aos meses trabalhados entre novembro/2015 a outubro/2016, só para os trabalhadores contratados antes de novembro de 2016 e com o contrato ativo na data da assembleia.
- Sem avanço nas cláusulas sociais.

 


•  Veja outras informações
SINDIPA - Sindicato dos Metalúrgicos de Ipatinga e Região
Av. Fernando de Noronha, 90 - Bairro Areal - CEP: 35160-350 - Ipatinga / MG
Telefone (31) 3829-6635   /   E-mail: comunicacao@sindipa.org.br